Edição: 12/12/2019
Novo Jetta 1.4 250 TSI Comfortline
Publicado em //

Avaliação do novo Jetta 1.4 250 TSI Comfortline

Nossas primeiras impressões e avaliação do novo Jetta 1.4 250 TSI Comfortline, a versão intermediária do novo modelo.

Na primeira avaliação da Mottors, tivemos o prazer de testar o novo Jetta 1.4 250 TSI Comfortline. Lançado em setembro de 2018, a versão intitulada “250” trouxe novos aspectos ao sedã médio, onde deixou um pouco do visual “performance” para um visual mais “confortável”.

Porém, para os amantes do modelo, não há motivos para desânimo. Mesmo o visual representando uma nova fase conservadora, ele ainda continua com suas raízes no desempenho somando agora a economia do motor 1.4 TSI.

Motorização

O Jetta agora acompanha um novo câmbio de 6 marchas automático, juntamente com o novo motor 1.4 TSI, powertrain que fornece 150 cv e 25,5 kgfm de torque a 1.400rpm.

Diferente das versões anteriores, o câmbio de 6 marchas não é o DSG banhado a óleo, que ganhou fama nos Jetta’s TSI de 200 cv e 211 cv, mas que entrega um ótimo desempenho mesmo nos 3 modos de condução.

Jetta 1.4 250 TSI motor

Um grande ponto positivo para a Volkswagen na escolha desse motor, é fornecer a mesma motorização turbo para todas as versões (menos a GLI), competindo apenas com o Chevrolet Cruze no mesmo aspecto.

Suspensão e freios

O Jetta conta agora com freio a disco nas quatros rodas e o acerto da suspensão continua o mesmo. Algo interessante a ser avaliar, visto que o carro parece mais confortável que os modelos anteriores.

Dos pontos que sentimos enquanto fazíamos a avaliação, o conforto foi o que mais nos chamou a atenção. Mesmo no modo Sport, quando a direção elétrica fica mais pesada, o carro ainda mantém um conforto muito acima da média.

A versão Comfortline traz as rodas 17″ com os pneus 205/55, diferente da versão de entrada calçadas nas rodas de tamanho 16″. Diferença que na prática não muda, o carro se mantém confortável mesmo em pisos irregulares.

Interna

Para os passageiros, uma boa novidade, o sedã agora possui seus 4,7 metros de comprimento e quase 2,69 metros de entre-eixos. Esse crescimento fica evidente na cabine, que ficou claramente mais larga e com um espaço maior entre os bancos dianteiros e traseiros.

Diferente do que muitos pensam, o acabamento está mais refinado, embora a Volkswagen ainda economize em alguns pontos. O painel acompanha um tecido emborrachado com costura, assim como nas portas dianteiras e traseiras.

Contudo, ainda se escuta um barulho ou outro de plástico, uma característica um tanto clássica para a Volkswagen.

Jetta 1.4 250 TSI interna

Os bancos são revestidos em couro, os traseiros possuem o cinto de três pontos e apoio de cabeça para as três posições. Porém, a montadora não oferece mais a interna caramelo como os modelos anteriores.

A multimídia central é bem completa, com espelhamento de celular, GPS e outros aplicativos, bem conhecida por equipar outros carros da Volkswagen, como o Polo e o Virtus.

O painel é iluminado por LEDs coloridos, e a configuração pode ser feita através da multimídia. Embora seja possível trocar as cores, a troca de modo de condução também reflete nas cores internas, indo do verde ao vermelho.

Design

Possivelmente o ponto mais discutido do novo Jetta seja o design. O sedã médio perdeu a personalidade e acabou adotando algumas características dos irmãos da casa, como no caso a traseira do Virtus.

Outro “contra” foi a mudança de aparência mais jovem para o lado mais conservador, criando outra similaridade com o Virtus.

Jetta 1.4 250 TSI frente

Contudo, o modelo não deixa de ser bonito. Os faróis em LED criam um aspecto de carro novo e tecnológico, e, mesmo na versão de entrada que não possui os faróis de neblina, a frente ainda tem um grande destaque.

Opcionais

Os opcionais variam de cores ao teto solar panorâmico, itens que também possuem condições dependendo da versão escolhida.

Dentre as cores, você pode optar por Cinza Platinum ao Preto Mystic e crescer certa de R$ 1.4000 a R$ 1.600 no valor final do veículo.

O teto solar tem o valor fixo de R$ 4.990,00, porém não pode ser adicionado na versão de entrada, apenas na Comfortline ou superiores.

Valores

Atualmente o novo Jetta possui 4 versões e uma grande diferença de valores entre as mesmas.

Na versão de entrada, chamada apenas de Jetta 1.4 250 TSI o valor começa na casa dos R$ 99.990,00 sem a escolha de cor especial.

A versão Comfortline tem um aumento considerável de R$ 10.000, começando na casa dos R$ 109.990,00 ainda com a possibilidade da mudança de cor e adicionar o teto solar panorâmico.

Para fechar as versões que possuem o mesmo motor 1.4 TSI de 150cv, temos a R-Line, com valores começando em R$ 119.990,00.

A última versão é a recém lançada GLI, com um motor de 230 cv e câmbio DSG de 6 marchas. Atualmente é a versão mais premium do Jetta, porém, ainda não acompanha com o teto solar panorâmico de série e tem um valor iniciado em R$ 144.990,00.

Conclusão

Inegavelmente o Jetta foi um dos carros mais adorados da Volkswagen durante muito tempo e com certeza continua com esse posto, porém sabemos que algumas coisas mudaram, e, mais importante ainda, os valores já não são tão acessíveis.

A versão TSI mudou, a cavalaria já não é a mesma, mas o desempenho ainda existe e o conforto foi aprimorado. A VW tentou manter o equilíbrio e o melhor dos dois mundos.

Concluímos que o nome Jetta ainda mantém seu posto, talvez em uma nova fase, com um foco diferente, contudo, mesmo com todas essas mudanças, ainda conseguimos tirar muita diversão do carrinho.

E você, o que achou do novo Jetta 1.4 250 TSI? Conte para gente aqui pra nos comentários.

Compartilhe essa publicação:

Comentários